Preview

 
 
OCCNBC0.jpg

Resenhas

Fala galerinha do Resenhas, tudo bem com vocês? Hoje vim vos apresentar um livro de poesias maravilhoso e, super reflexivo. Plantos da Alma, é um livro que nos apresenta um conjunto de poesias, essas, que sem dificuldade nenhuma nos revela uma intensa dor, onde a autora deixou totalmente explícito momentos de turbulência. A dor na escrita é nítida e emocionante, mas também pude perceber vitórias, não houve a desistência, porém, muita persistência, transformando toda uma "guerra interna" em dolorosas poesias.

 

"NÃO SOU SUFICIENTE .
PARA AMAR
EMPREGAR
FALAR .
PARA RIR
CHORAR
SER OUVIDA
NÃO SOU SUFICIENTE .
PARA SIMPLESMENTE SER
VIVER
EXISTIR" .

 

A escrita da P.A Dalbon é muita boa, deixa bem clara a mensagem passada.

O que chamou-me muito a atenção, foi a edição maravilhosa desse livro, cheia de detalhes e ilustrações.

Eu indico muito a leitura desse livro em uma tarde chuvosa, uma coisa é nítida, vai deixar muitas reflexões.

Dica de Leitura:

"A dor
Que me domina,
Me consome, me destrói,
Minha companheira,
Minha benção, minha sina e maldição".

Livro Prantos da Alma, pág. 18.

 

Para os apaixonados por poesias reflexivas, profundas e marcantes, esse é um livro que vai expor nossos piores medos e dores. Todo ser humano possui um lado obscuro, o qual deve ser sempre cuidado, para não cair no abismo do esquecimento e levar junto a nossa vontade de lutar e viver!

@resenha_canecaliteraria
Natália Gabriele

Sabe aquele tipo de livro que você lê em um tarde despretensiosa, imaginando que será uma leitura agradável, mas que acaba se tornando muito mais que o esperado? Prantos da alma aconteceu exatamente isso, quando peguei para ler, tinha a vaga consciência de que séria um livro de poemas com o intuito de desabafos de momentos de tristeza e mágoas como a própria premissa o apresenta, mas, em momento algum estava preparada para a carga de emoções que senti a cada verso que lia, a cada palavra, a cada sentimento ali expresso.

 

"A raiva
É um breve momento
De loucura,
Libertação
Em que todos
Se tornam presas"

 

A cada página virada era como se essas emoções fossem as minhas próprias emoções, P.D.Dalbon, escreve com tanta destreza, que é capaz de fazer o leitor sentir as mesma emoções que ali estão descritas.
 

"A verdade é cruel . Mas ainda é verdade..."
 

Tudo o que tenho a dizer é a autora através de uma escrita poética, consegue passar seu recado e transmitir seus sentimentos, fico feliz por te tido o prazer de conhecer uma obra tão profunda. Não posso esquecer de mencionar um último detalhe, mas, não menos importante, o livro conta com ilustrações que dão a obra uma exuberância ainda mais rica, com sua escrita poética e uma edição linda, Prantos da alma foi um livro lido em uma tarde despretensiosa que ficará como uma das leituras mais tocantes que já tive.

Depoimentos

(...) Prantos da Alma é um livro encharcado de dor. As lágrimas que dele escorrem, ora contidas a custo, ora furiosas ao extremo, avolumam-se e formam um rio caudaloso que muda a paisagem de quem nele se arrisca. A indiferença não é opção.

 (...)

 Prantos da Alma pode ter nascido de um desejo de fim: de si, dos seres maus, desta vida, do mundo – não cabe ajuizar o tamanho e a intensidade da força com que cada um enfrenta seus demônios. Se o livro vem à luz, porém, é porque carrega também um desejo de permanência, de (re)começo. Há esperança, afinal.

Li o livro de poesia escrito e ilustrado por Paloma Dalbon , ele em palavras simples conta verdades e relatos de complexa importância. Nele ela expõe suas necessidades humanas e espirituais, agregadas aos desencontros da vida. Uma boa leitura seguidas de imagens de forte representação.

Lobo Alves,
QUADRINISTA E ESCRITOR

Prantos da Alma é um conjunto de poesias de escrita simples, porém grandiosa em suas palavras, para retratar as inúmeras manifestações pessoais de uma escritora movida pelas perturbações de seu tempo. Sua densa atmosfera sentimentalista impulsiona o leitor a se deparar com um mundo cheio de cicatrizes, das mais rasas às mais profundas.

Belisa S. A. França,
PESQUISADORA, DIGITADORA E ADMINISTRADORA

Me sinto um privilegiado, de ser um dos poucos professores de desenho deste país que pode, com orgulho, dizer "sou professor" e acompanhar Paloma Dalbon na sua trajetória profissional dos 12 anos até o sucesso como ilustradora com tantos livros já editados e mais essa última obra, PRANTOS DA ALMA. Parabéns mais uma vez, Paloma Dalbon, me orgulho da vencedora que você se tornou.

Khalil,
MESTRE, PINTOR, ILUSTRADOR E ORIGAMISTA

Paola Mariz,
REVISORA

 
OCCNBC0.jpg

Bio

20160129_151602.jpg

Paloma Dalbon (P.A.Dalbon)

Pode não ser chamada de uma pessoa triste, mas tão pouco de imensamente feliz. Estuda desenho há mais de dez anos, tendo começado a se interessar pela área ainda bem pequena. Formou-se em Publicidade e Propaganda e, logo após, com o intuito de realizar seu grande sonho de trabalhar com livros,

Design Gráfico. Hoje está se especializando em Design Editorial. Já participou como ilustradora, diagramadora e capista em diversas publicações infantis e não infantis. Eterna criança, sempre se diverte com seus trabalhos e adora viajar pelos livros que lê, projeta e, de vez em quando, escreve.

Contato

Elogios, criticas e sugestões são muito bem vindos!

Para entrar em contato com a autora, preencha o formulário abaixo,
ou envie um email para pdalbon@hotmail.com

Follow me:

  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone Tumblr
  • White Twitter Icon

Portfólio:

Outros:

Prantos da alma prantosdaalma Paloma Dalbon PADalbon P.A.Dalbon Depressão poesia livro literatura leitura escritos ilustração desenhos ilustrado ilustrador boderline autor 

#Prantos #alma #prantosdaalma #Paloma #Dalbon #PADalbon #P.A.Dalbon #Depressão #poesia #livro #literatura #leitura #escritos #ilustração #desenhos #ilustrado #ilustrador #boderline #autor 

Obrigado! Mensagem enviada.